26.7.08

Parque Natural do Alvão

 

O presidente do Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB), Tito Rosa, defendeu hoje no Algarve que o ecoturismo é “fundamental” para a sustentabilidade económica das áreas protegidas, envolvendo as comunidades locais e promotores.

 

“A vida e a economia” das áreas protegidas deve ser desenvolvida “não pelo Instituto, mas pelas pessoas que lá vivem e pelas empresas que ali podem actuar”, comentou Tito Rosa, no Seminário Internacional "O Ecoturismo na Conservação da Natureza", no âmbito da 3ª Feira Nacional de Parques Naturais e Ambiente, que decorre em Olhão até domingo.

O ICNB quer estabelecer parcerias com entidades que "promovam o investimento e a conservação das áreas protegidas, porque o investimento público não pode fazer tudo".

Para Tito Rosa, não é necessário um "grande investimento", do tipo "resort turístico", sublinhando que "o grande investimento é o somatório dos pequenos investimentos que se coadunam com estas áreas".

O Governo está a trabalhar "em força" na criação, ainda este ano, de "instrumentos legislativos" sobre turismo da Natureza que, explicou, irão permitir "estabilizar os conceitos" e definir "requisitos mínimos para que determinados investimentos ou empresas possam reivindicar que são ecoturismo".
 

Fonte: Ecosfera - Público

 

Sabia que...

 

Agora quando visitar uma área protegida vai paigar uma taxa para ajudar a manter a biodiversidade. Veja mais aqui

 

Pode saber mais sobre as áreas protegidas de Portugal aqui.  


 

O que é a lista vermelha de peixes?

A lista de peixes da Greenpeace para Portugal é uma lista de espécies que são vendidas nos supermercados portugueses e que correm sérios riscos de serem provenientes de pescas ou viveiros insustentáveis.

 

 

 

 

A Greenpeace lançou a lista vermelha dos peixes ameaçados que estão a ser comercializados em Portugal. Entre os peixes da lista está o bacalhau do Atlântico, o atum e o camarão tropical, para citar apenas alguns, e a Greenpeace saiu à rua para informar a população portuguesa sobre os riscos do consumo insustentável desses peixes, alertando para o fato de que, para continuarmos a poder comer peixe no futuro, é preciso agir hoje!

A Greenpeace, juntamente com alguns cientistas, desenvolveu uma metodologia para avaliar o estado da exploração da maioria dos viveiros, além dos métodos empregados na pesca ou na produção de peixes, considerando também os métodos destrutivos de pesca.

 

 

Fonte: Greenpeace Portugal

 

 

Para mais informações, consultem o site da greenpeace ou sigam os links do post!

E não se esqueçam, divulguem e colaborem.

 

 

 


 

Não sei se repararam, mas há imenso tempo que não posto por estes lados.

Fi-lo hoje e espero continuar a faze-lo como fazia!


Olá a todos! Aqui está um novo blog "verde" por sinal, aqui ficarão registados pequenos apontamentos acerca do nosso mundo natural, ecologia, ambiente, entre outros... O objectivo? Aprendermos todos um pouco mais. Esperemos que gostem!
Pesquisar no Verde
 
Julho 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
16
18
19

20
21
22
23



Semana no Verde

2ª feira - Fauna & Flora
ver
3ª - Locais Verdes
ver
4ª - Conselhos Verdes
ver
5ª feira - Imagem Verde da Semana
ver
6ª feira - Blog/Associação Verde da Semana
ver
Contactar o Verde
Se tiver algo a dizer sobre o Verde, não hesite em contactar-lo. A sua opinião será sempre útil e bem vinda. Os contactos são: daniela_urbano1@hotmail.com andre.f.veiga@gmail.com
Comentários Recentes
Boa noite! Tenho uma porquinha e seu nome é Branqu...
Porquinhos da índia são apaixonantes.Mas em toda m...
Acabei de avistar uma Poupa, ave de extrema beleza...
Posts mais Comentados
57 Comentários
28 Comentários
subscrever feeds
blogs SAPO