14.6.07

 

 

A energia das marés é a energia cinética (movimento) da água do mar, provocada pela subida e descida das marés. Existem por dia duas marés-altas e duas marés-baixas .

 

Estas marés são o resultado do movimento da Lua em torno da Terra e sofrem também a influencia do movimento da Terra em torno do Sol.

 

Este tipo de energia é  aproveitado há já muito tempo, um exemplo deste aproveitamento são os famosos moinhos de maré do concelho de Almada que aproveitando este "vaivém" diário da água do Estuário do Rio Tejo moíam cereais.

 

Esta energia é obtida através de barragens construídas em áreas costeiras "afectadas" por marés.

As barragens bloqueiam e controlam o movimento das marés, que vão accionar turbinas especiais, que retêm a água que entra na maré-alta, libertando-a mais tarde, na maré baixa.

  

Principais vantagens e desvantagens:

As principais vantagens deste tipo de energia é o facto de ser uma energia renovavel (não se esgota), não ser poluente e causar pouco impacte ambiental.

A desvantagem de utilizar a energia das marés na obtenção de energia é que o fornecimento não ser continuo apresentado assim baixo rendimento.

 

Como já foi referido, em Portugal existe aproveitamento de energia a partir da energia das marés. Moinhos de maré foram sendo construidos em Portugal a partir do seculo XIII, estando situados por quase todo o país, do Minho ao Algarve, na desembucadura dos rios, estuários e em rias.

 


 

Atenção eu_a_marta apenas alterei as tags associadas ao post, todo ele foi escrito pela Daniela. Obrigado

sinto-me: ... (com sono ...)
música: Question of love - The Gift




Olá caros leitores,  deixo-vos uma indicação que sem dúvida alguma podem perder.

Encontra-se em exposição no museude história Natural em Lisboa a exposição Borboletas através do tempo.

"Uma exposição científica pensada para as pessoas.

Onde não há barreiras entre os cientistas que a produziram
e as pessoas que a visitam.

Pensada para que o conhecimento seja transmitido a todos.
Não há texto, há sensações.

Queremos suscitar vontade, vontade de conhecer, saber mais,
fazer mais pela conservação da Natureza e Biodiversidade."

A exposição está dividida em vários módulos, onde se apresenta a evolução da espécie, As espécies na peninsula Ibérica,  um Museu onde poderá aprender mais sobre a morfologia etc., o laboratório onde são estudadas as borboletas e um documentário acerca do trabalho de campo que é desenvolvido.


Visitem, eu mesma isso o farei assim que tiver oportunidade é de lembrar que a exposição está patente até Dezembro de 2007, portanto não há qualquer tipo de desculpa!!

Mais informações em:

http://borboletasatravesdotempo.com




sinto-me: verde :)
Link do postPor Marta Santos
Editado por Daniela em 25/06/2007 às 19:15, às 17:56  Ver comentários (2) Comentar





O que anda nas bocas do mundo, o novo Aeroporto... onde é, onde não é.

O Verde aproveita a deixa para deixar também a sua prematura opinião.

Aquando a pesquisa constatou-se que relativamente à alternativa Alcochete não há qualquer estudo feito relativamente ao possível impacto do aeroporto. Apenas conseguimos reunir uma opinião da Quercus, que diz:

"Alcochete é uma solução praticamente inviável"

Ora isto devido aos problemas de ordenamento de território que há na margem sul, a proximidae das reservas naturais do Estuário do Tejo e do Estuário do Sado. Agregado ao facto de Alcochete ser sede do Parque Natural do Estuário do Tejo. Possui várias salinas ainda activas e onde nidifica uma importante colónia de flamingo.


Relativamente a Ota, através da Alambi, Associação para o Estudo e Defesa do Ambiente no Conselho de Alenquer, também a Ota encerra graves problemas ambientais:
Ocupação de áreas de Aluviões e leito de cheias, a movimentação de terras, a lezíria, e também o rdenamento do território.

No entanto há que considerar que a alternativa Ota já foi extensivamente estudada.

Há que considerar que pnde quer que se construa um novo aeroporto os impactos ambientais serão sempre muito intensos, levam à interrupção de corredores eccológicos, destruição de habitats, ...

No entanto há que considerar que talvez seja mesmo necessário a construção de um novo aeroporto.

O Verde prefere não deixar uma conclusão cefinitiva acerca do loval de construção do aeroporto. Deixará ao critério dos leitores decidir por si, até porque foram apenas considerados uma pequena parte de aspectos, exclusivamente ambientais.

Deixamos também locais onde podem obter mais informações, relativamente a Ota:

http://www.naer.pt/portal/page/portal/NAER/Estudos/?CTES=18064&actualmenu=6153&cboui=18064

http://www.alambi.net/pdfcomunicados/Quercus_Alambi_NAL.pdf
Link do postPor Marta Santos, às 10:47  Ver comentários (2) Comentar

Olá a todos! Aqui está um novo blog "verde" por sinal, aqui ficarão registados pequenos apontamentos acerca do nosso mundo natural, ecologia, ambiente, entre outros... O objectivo? Aprendermos todos um pouco mais. Esperemos que gostem!
Pesquisar no Verde
 
Junho 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
15
16

17
18



Semana no Verde

2ª feira - Fauna & Flora
ver
3ª - Locais Verdes
ver
4ª - Conselhos Verdes
ver
5ª feira - Imagem Verde da Semana
ver
6ª feira - Blog/Associação Verde da Semana
ver
Contactar o Verde
Se tiver algo a dizer sobre o Verde, não hesite em contactar-lo. A sua opinião será sempre útil e bem vinda. Os contactos são: daniela_urbano1@hotmail.com andre.f.veiga@gmail.com
Comentários Recentes
Tive q ficar com um porquinho e estou tendo q me v...
para tu informação eu acho que tu não sabes muito ...
Olá!! Eu tenho o meu porquinho faz já algum tempo,...
Posts mais Comentados
52 Comentários
28 Comentários
subscrever feeds
blogs SAPO