4.10.08

O New Energy Fund (NEF) é o primeiro Fundo Português a investir directamente em empresas/projectos de Energias Renováveis (eólica, biogás, biomassa, biocombustíveis, hídrica, solar, hidrogénio, oceanos/marés e geotermia)..

Ao participar no  aumento de capital da Oceanlinx (site) com o Espírito Santo Ventures (site) e a Emerald Ventures (site), da Suiça, o NEF passa a deter a maioria das acções preferenciais da Oceanlinx (62,5%)

 

Em Portugal, a energia das ondas poderá vir a gerar cerca de 12 TWh/ano, mas (para mais de 1 milhão de habitações) num investimento que rondaria os 3 mil milhões de Euros. Através da GWH – Energia das Ondas, Lda., o NEF irá iniciar o projecto de ID&T ainda este ano e prevê ter um protótipo a funcionar até inícios de 2010.

 

O NEF é um fundo desenvolvido e promovido pela Fomentinvest SGPS e conta com participações minoritárias do Banco Espírito Santo de Investimento e do Banif Banco de Investimento. A Ecoprogresso assume a consultoria de investimento desde a sua entrada em funcionamento em Novembro de 2007.

 

O mesmo grupo de parceiros é ainda responsável pela gestão do Luso Carbon Fund, o primeiro fundo de carbono nacional que actua a nível mundial.

 


16.9.08

(TVNet)


11.8.08

Partindo de um material desenvolvido por pesquisadores japoneses, engenheiros holandeses estão a criar a primeira "estrada verde", capaz de eliminar da atmosfera a poluição emitida pelos veículos que nela se movimentam.


Uma pequena estrada na cidade de Hengelo, Holanda, será pavimentada com um cimento especial contendo um aditivo capaz de capturar partículas de óxidos de nitrogénio emitidas pelos escapes dos veículos.

 

Mais conhecidos pela sigla NOx, os óxidos de nitrogénio estão entre os piores gases poluentes emitidos na atmosfera, sendo os principais responsáveis pela chamada chuva ácida.

O cimento purificador de ar recebe na sua fórmula um aditivo à base de dióxido de titânio. Quando exposto à luz do Sol, o material reage com os óxidos de nitrogénio, transformando-os em nitratos, que são inofensivos ao meio ambiente. Basta uma chuva para que todo o pó inerte seja lavado e a estrada fique limpa de novo.

 

A estrada de Hengelo foi escolhida porque está sendo reconstruída e por causa da excelente qualidade do ar da região, que permitirá um acompanhamento preciso dos resultados obtidos com a pavimentação capaz de eliminar a poluição do ar. As obras deverão terminar até o final de 2008.

(fonte)


27.7.08

 

Promover a redução do uso de sacos de plástico é o objectivo previsto numa resolução da Assembleia da República, publicada em Diário da República, no passado dia 23 de Julho, na qual se incentiva o Governo a ir ao encontro deste fim.
A resolução recomenda, desde já e até 2013, campanhas de sensibilização ao consumidor visando a redução e cessação do uso de sacos de plástico de compras convencionais e sua substituição por sacos reutilizáveis, como as tradicionais alcofas, sacos de pano ou troleys.
Para além disso, é proposta a promoção, junto das superfícies comerciais, de estratégias para tornar «mais fácil e apetecível» a utilização de sacos reutilizáveis, designadamente através de um desconto simbólico na factura das compras a quem prescindir de levar sacos convencionais. Para além disso, propõe a obrigatoriedade dos sacos de plástico conterem mensagens alertando para os impactes ambientais e energéticos negativos dos mesmos.
Criar prémios e outros incentivos financeiros e fiscais para a promoção do desenvolvimento de tecnologias de produção de plásticos com recurso a fontes renováveis que envolvam preferencialmente como matéria-prima produtos secundários derivados de agricultura, pesca e indústria, e que tenham como um dos produtos resultantes sacos de plástico biodegradáveis e compostáveis, é outra das medidas propostas.
Por fim, prémios e outros incentivos financeiros ou fiscais para autarquias e outras entidades públicas responsáveis por sistemas de gestão de resíduos sólidos urbanos, para que procedam à progressiva substituição, até 2013, dos sacos de lixo convencionais por outros totalmente biodegradáveis e compostáveis.
 

25.5.08

 

O secretário de Estado norte-americano da Energia, Samuel Bodman, inicia segunda-feira uma visita a Portugal para promover as energias renováveis e apelar ao compromisso global de desenvolvimento de novas tecnologia para travar as mudanças climáticas.

 

 

Fonte: Agência Lusa


22.5.08

A Comissão Europeia vai atribuir anualmente a partir de 2010 o prémio "Capital Verde" a uma cidade da Europa que se destaque pela sua qualidade de vida em termos ambientais, foi hoje anunciado em Bruxelas.

As candidaturas serão avaliadas com base em dez critérios ambientais, que incluem as alterações climáticas, os transportes, o ar, os resíduos e a água.

Fonte: Agência Lusa

Link do postPor AndréV, às 15:38  Comentar

18.5.08

Uma «floresta» de 178 árvores, em escala reduzida criadas por crianças e jovens de escolas de todo o país, vai colorir o Terreiro do Paço, em Lisboa, e transmitir a mensagem da importância da preservação das florestas, noticia a agência Lusa.

 

As árvores da «Tree Parade 2008», a segunda edição do projecto, começaram este sábado a ser «plantadas» para a inauguração no domingo. Têm pouco mais de um metro de altura, são feitas de fibra de vidro e representam a visão muito colorida de alunos de cerca de 150 escolas, que de forma criativa expressaram as suas ideias sobre a floresta e os seus recursos.

A coordenadora do projecto, Dina Ribeiro, explicou que a iniciativa apesar de ter sido desenvolvida pelos mais novos pretende que «a mensagem da importância da preservação da floresta passe também para o público adulto».

«A reacção tem sido excelente. As pessoas têm perguntado pelo motivo desta exposição e pelos comentários que às vezes ouço, têm gostado imenso», afirmou Dina Ribeiro sobre o impacto visual criado pela exposição

 

 

Portugal Diário

Link do postPor AndréV, às 15:43  Comentar

13.11.07

Não param de chegar balanços das consequências da tempestade que assolou o mar de Azov e mar Negre.

 


 

Cerca de duas mil toneladas de fuelóleo foram derramadas no mar no estreito de Kerch, onde domingo naufragaram quatro navios, declarou hoje um funcionário do Ministério para Situações de Emergência russo.

 

De acordo com o mesmo funcionário, o combustível afectou já dois lugares na costa. Um, nos arredores da aldeia Ilitch, onde a mancha petrolífera se estende por 800 metros, e outro, ao largo da língua de areia de Tuzla.

 

Mais de 600 pessoas, entre eles socorristas, funcionários dos serviços municipais e cadetes, participam na operação de limpeza no litoral, mas o mau tempo continua a dificultar os trabalhos.

 

O Ministério para Situações de Emergência da Rússia prevê para hoje um agravamento do estado do tempo e do mar, com rajadas de ventos até 170 quilómetros por hora e ondas até quatro metros, não excluindo a possibilidade de "situações críticas ligadas a estragos nos navios que se encontram no mar alto e nos portos, bem como a danos nos cais de protecção dos portos".

 

Para evitar que a mancha de petróleo entre no Mar de Azov, as autoridades decidiram instalar uma barreira especial no estreito de Kerch.

 

"A barreira será instalada entre o cabo de Tuzla, na Península de Taman na Rússia e a ilha ucraniana de Tuzla", declarou Tatiana Kobzarenko, dos serviços de emergência russos, precisando que a distância entre o cabo e a ilha é de cerca de dez quilómetros.

 

A contaminação causou "um prejuízo colossal aos recursos piscícolas" do estreito de Kerch, local de migração entre os mares Negro e de Azov para várias espécies raras, advertiu a organização não governamental russa "Guarda Ecológica para o Cáucaso do Norte".

 

Esta zona é o habitat do golfinho mular (Tursiops Truncatus), incluído no Livro Vermelho de espécies protegidas a nível nacional e internacional, de acordo com um comunicado publicado pela organização.

 

Os ecologistas afirmaram que nos portos locais não há equipamentos técnicos para recolher o combustível derramado e que alguns dos navios afundados, como o "Volgoneft-139", não estavam preparados para a navegação durante um temporal.

 

Quanto ao enxofre, não era transportado em contentores herméticos, como afirmaram as autoridades, mas "a granel dentro dos porões" dos cargueiros que se afundaram,

disseram.

 

O chefe adjunto do Serviço Federal de Protecção da Natureza (Rosprirodnadzor), Oleg Mitvol, admitiu o risco de chuvas ácidas na zona do estreito de Kerch.

 

"As chuvas ácidas poderão estar ligadas à grande quantidade de enxofre que caiu ao mar", declarou Mitvol.

Sapo Notícias / Lusa

Link do postPor AndréV, às 11:51  Comentar

 

 

O aldeamento Villas d’Água, em Albufeira recebeu, no passado dia 9, o certificado Eco-Hotel, relativo à sua qualidade ambiental. A certificação esteve a cabo da TÜV Rheinland Portugal. 
Segundo a certificadora, esta foi a primeira unidade hoteleira, entre as dez que se candidataram este ano, a alcançar a certificação Eco-Hotel. O facto deveu-se ao cumprimento de todas as etapas previstas, entre as quais minimizar os impactes ambientais, reduzir os resíduos poluentes e fazer o correcto encaminhamento dos mesmos, para além de controlar e monitorizar o consumo de recursos escassos. 
Rui da Silva Miguel, presidente do conselho de administração de Villas d’Água, salientou a importância deste certificado ambiental, «que vem confirmar a estratégia de sensibilização contínua dos colaboradores, fornecedores e clientes para as questões ambientais, no sentido de tornar o meio envolvente à empresa mais ecologicamente consciente e responsável».  

 

Site do Hotel

          http://www.villasdagua.pt/pt/

Link do postPor AndréV, às 10:57  Comentar

12.11.07

 

 

Dezenas de milhares de aves morreram na costa da região russa de Krasnodar ou vão acabar por morrer devido às toneladas de combustível derramado por um dos cinco cargueiros naufragados no Mar de Azov devido ao mau tempo.

Segundo os últimos dados, 30.000 aves morreram no litoral e outras tantas estão cobertas de fuelóleo, o que significa que também morrerão com muita probabilidade", declarou um representante da Administração regional à agência Ria-Novosti.             

Além das toneladas de combustível derramadas no domingo, que as autoridades calculam entre 1.300 e 4.500, existe o perigo de novos derrames.            

"Continuam encalhadas duas barcaças que têm a bordo quase oito mil toneladas de produtos petrolíferos e, segundo as previsões meteorológicas, o temporal e a forte agitação do mar manter-se-ão até finais da semana", disse a mesma fonte.             

Hoje à noite esperam-se na região ventos da ordem dos 90 km/h, o que já levou à suspensão das operações de busca de 20 marinheiros que continuam desaparecidos, bem como dos trabalhos de limpeza da costa.            

"As 4.000 toneladas de petróleo podem teoricamente estender-se a uma área de 48 mil quilómetros quadrados, ou seja, a mais de 8% da área do Mar Azov", disse, por seu lado, Evgueni Chvartz, director da secção russa da Fundação da Natureza Selvagem.             

Cinco navios de carga afundaram-se e outros dois continuam à deriva devido aos fortes ventos e ondulação registados domingo no Mar Negro.        

Segundo o Ministério para Situações de Emergência da Rússia, trata-se da maior catástrofe ocorrida nos mares Negro e de Azov.             

"As consequências (ambientais) poderão fazer-se sentir durante meses, anos, décadas. As medidas que as equipas de salvamento estão a tomar são tudo o que podem fazer, mas de pouco servem", afirmou Vladimir Tchuprov, da organização ecologista Greenpeace.

Jornal de Notícias



Olá a todos! Aqui está um novo blog "verde" por sinal, aqui ficarão registados pequenos apontamentos acerca do nosso mundo natural, ecologia, ambiente, entre outros... O objectivo? Aprendermos todos um pouco mais. Esperemos que gostem!
Pesquisar no Verde
 
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Semana no Verde

2ª feira - Fauna & Flora
ver
3ª - Locais Verdes
ver
4ª - Conselhos Verdes
ver
5ª feira - Imagem Verde da Semana
ver
6ª feira - Blog/Associação Verde da Semana
ver
www.greenpeace.pt
Contactar o Verde
Se tiver algo a dizer sobre o Verde, não hesite em contactar-lo. A sua opinião será sempre útil e bem vinda. Os contactos são: daniela_urbano1@hotmail.com andre.f.veiga@gmail.com
Comentários Recentes
Obliglado devem ser estabelecidas regras têm siste...
Se ao invés disso eles eram animais que serão bloq...
Olá, parabéns pelo blog!Conte conosco para dicas e...
Posts mais Comentados
blogs SAPO