8.10.07

Nome comum: Poupa

Nome científico: Upupa epops

Nome em inglês: Hoopoe

Há muito que não escrevia nesta secção! Isto das lides bloguísticas tem estado um pouco em segundo plano devido a muitos factores externos que não vou referir aqui pois este post não tem nada a ver com isso.

Portanto voltando à questão que me trouxe aqui, falo desta vez da Poupa. Pertencente à família  Upupidae (aves upopiformes ), esta ave encontra-se distribuída pela Europa, zonas tropicais da Àsia , toda a Àfrica excepto zonas desérticas e pelo Madagáscar. É característica de zonas agrícolas ou pastagens com pequenas matas e arbustos.

Com um comprimento de 26 a 28 centímetros, e uma envergadura de 42 a 46 centímetros, esta ave não pesa mais que 80 gramas e tem uma esperança média de vida de 11 anos.

Esta ave é caracterizada por possuir um bico comprido e arqueado, com uma crista eréctil. É esta crista em forma de poupa que lhe dá o nome. A sua plumagem é acastanhada , com as asas largas e arredondadas de listas pretas e brancas. A sua cauda longa é preta com uma barra branca larga. As patas são acinzentadas e curtas.

O seu canto é um característico hoop-hoop-hoop que pode ser repetido ao longo de vários minutos.

Nidifica em buracos de árvores e muros de pedra. A postura é efectuada entre Agosto e Outubro e é constituída por 2 a 7 ovos que variam entre as cores cinzento e amarelo. A incubação que dura cerca de 18 dias é efectuada pela fêmea. Ao fim de 3 ou 4 semanas, as crias estão prontas para os seus primeiros voos.

A principal característica dos ninhos das poupas é talvez o seu cheiro fétido, extremamente desagradável. O mau cheiro não se deve a falta de higiene no ninho, pois sabe-se que a fêmea o limpa cuidadosamente de todos os detritos, mas representa uma estratégia contra predadores. A fêmea e os juvenis desta espécie possuem uma glândula uropigial, capaz de segregar o líquido responsável pelo mau cheiro, que é expelido em caso de ameaça.

Desconfiada, passa grande parte do tempo a alimentar-se no solo. Caminha errantemente, mudando constantemente de direcção. Inverna em África. Voa frequentemente a baixa altitude, rente ao solo. Voo com ondulações curtas e batimentos irregulares, intercalados com deslizes. Ao aterrar, levanta a poupa, por breves instantes.

O estado de conservação da poupa é seguro, mas a espécie encontra-se em regressão na Europa. No último século desapareceu da Suécia, Holanda, Bélgica e grande parte da Alemanha, sobretudo devido à alteração das práticas agrícolas e à introdução do uso de insecticidas.

Alimenta-se essencialmente de minhocas e insectos. Embora prefira alimentar-se no solo, é também capaz de caçar insectos em voo.

Link do postPor Ventura, às 01:27  Comentar

De Euquandoforgrande a 8 de Outubro de 2007 às 10:43
Encontrei esta boinita ave na ilha de Porto Santo, há uns 4 anos atrás. Tirei até uma fotografia, por nunca ter visto pássaro igual.

De Logica&ecologica a 8 de Outubro de 2007 às 10:59
Por aqui há muitas. Crescemos a olhar para elas. Parabens pelo destaque no sapo

De Pedro a 8 de Outubro de 2007 às 12:05
Olá,

Já devem saber, mas o blog Verde está novamente em destaque :) É um justo reconhecimento pelo excelente blog que têm.

Pedro

De Pedro a 8 de Outubro de 2007 às 12:06
Olá,

Já devem saber, mas o blog Verde está novamente em destaque :) É um justo reconhecimento pelo excelente blog que têm.

Pedro

De papelustro a 8 de Outubro de 2007 às 13:51
que bonito!

De Lena a 8 de Outubro de 2007 às 14:12
Desde miúda que gosto de observar esta ave, as cores das penas estão tão bem combinadas que parece ter saído do gabinete de um bom estilista. O bico e a poupa são também muito curiosos. No Baixo Alentejo, havia muitas, principalmente em locais isolados. Nesta região até se contava uma história muito engraçada sobre as poupas.
Os vossos temas são muito úteis, vou divulgar.
O destaque é muito bem merecido.
Continuação de bom trabalho!
M.H.

De José a 8 de Outubro de 2007 às 14:23
Verde é também o Ecoline (http://ecoline.ics.ul.pt), embora seja ainda um percurso em construção, que mais não seja verde de esperança...

De afronauta a 8 de Outubro de 2007 às 15:20
A esta hora deve estar alguém a ler um blog do outro lado do estreito de Gibraltar onde se fala das Poupas e que diz que é uma ave marroquina e que passa o verão em Portugal... Os animais não são deste ou daquele país, principalmente os migratórios, existem na Terra e infelizmente em cada vez menos número, tirando o vírus homem, digo, o ser humano! É que muitas vezes são tratados como propriedade, como se isso desse prestígio. Nunca vi ninguém orgulhar-se de ter mosquitos ou moscas, como se esses fossem dispensáveis e envergonhassem os países onde existem, ainda que sejam tão importantes quanto qualquer outra família deseres vivos, simplesmente pelo facto de existirem como produto da natureza.

De Mariana a 8 de Outubro de 2007 às 20:52
Gostei imenso do blog.
Parabéns :D

De paulug a 28 de Outubro de 2007 às 01:48
Linda poupa, exelente post, belo blog!

Olá a todos! Aqui está um novo blog "verde" por sinal, aqui ficarão registados pequenos apontamentos acerca do nosso mundo natural, ecologia, ambiente, entre outros... O objectivo? Aprendermos todos um pouco mais. Esperemos que gostem!
Pesquisar no Verde
 
Outubro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

24
25
26
27

28
29
30
31


Semana no Verde

2ª feira - Fauna & Flora
ver
3ª - Locais Verdes
ver
4ª - Conselhos Verdes
ver
5ª feira - Imagem Verde da Semana
ver
6ª feira - Blog/Associação Verde da Semana
ver
www.greenpeace.pt
Contactar o Verde
Se tiver algo a dizer sobre o Verde, não hesite em contactar-lo. A sua opinião será sempre útil e bem vinda. Os contactos são: daniela_urbano1@hotmail.com andre.f.veiga@gmail.com
Comentários Recentes
Obliglado devem ser estabelecidas regras têm siste...
Se ao invés disso eles eram animais que serão bloq...
Olá, parabéns pelo blog!Conte conosco para dicas e...
Posts mais Comentados
50 Comentários
28 Comentários
blogs SAPO